sexta-feira, 18 de abril de 2014

*❤



Vives agora em nós, no nosso peito, no lado do amor, o esquerdo. Quando tenho saudades tuas é aí que doí, quando penso em ti é aí que sinto um vazio, quando choro é aí que ponho a minha mão. Foram três anos na tua companhia. Eras parte da família e como o pai disse "tu é que nos domesticas-te e não o contrário". Eras um gato muito especial, os horários e as regras eras tu que estabelecias. Tinhas mau feitio, mas muito amor. Quando te ia dar festinhas e tu (na maioria das vezes) não querias, abrias a boca e encostavas os dentes à minha mãe. Mordias devagarinho, sem doer como em sinal de aviso, para tirar a mão. Eu como só queria encher-te de beijinhos e festinhas, acabava por não a tirar e tu acabavas por me morder com força. Porém, mesmo essas mordidas eram cheias de amor. Vou ter saudades de chegar a casa e estares à porta, do teu miar, das nossas brincadeiras (poucas mas boas!). Já tenho saudades tuas meu amor. Descansa em Paz. 

3 comentários:

Kate disse...

Ohhhh =( quando perdi o meu cão, também fiquei muito triste pois ele era parte da família...

catarina disse...

deve ser brutal, e com os amigos ainda melhor :)
sigo-te *

Emma disse...

Ohh :'(
Eu perdi a minha cadela à cerca de um ano e ainda hoje me custa falar dela.
Força!