segunda-feira, 29 de dezembro de 2014



Apercebi-me que estava a fugir mesmo estando parada. Estava a fugir de um afastamento que irá ser necessário. Tentei ser forte e adulta. Tentei esquecê-lo mesmo estando, algumas vezes, na sua presença. Mas não consigo. Muitos dizem que é parvoíce deixar de ir a sítios que adoro porque ele também lá está, que existem mais pessoas, que não devia anular algo que goste por ele. Talvez seja burrice, mas eu tentei da melhor forma e não consegui. Agora é dar o corte radical e começar de novo. É afastar, anular e fazer a desintoxicação daquela pessoa que me é tão tóxica. Vai custar, vão estar acontecimentos e pessoas que adoro envolvidas, mas tenho esperança e fé que mais lá à frente, irei olhar para trás e respirar de alivio. Irei sentir-me de novo livre, com o Coração em Paz e revigorada para voltar a fazer aquilo que tanto gosto e que  me enche e preenche o Coração mesmo na sua presença. Talvez comece só agora a prova de fogo: afastar-me para me conhecer! 

4 comentários:

P' disse...

Eu acho que ninguém é ninguém para mandar bitaites sobre como deves ou não lidar com a situação. Se já tentaste agir com normalidade e as coisas não resultaram para o esquecer e a tua dor diminuir então deves fazer o que melhor te fizer e se isso for evitar sítios onde o podes encontrar então é mesmo isso que deves fazer. Ninguém é ninguém para te dizer como deves lidar com as tuas dores ;)

Isabella disse...

Ás vezes é mesmo preciso afastar-se para conhecer as coisas como devem ser :))

Edna Patel disse...

Força e um bom ano :))

Nea* disse...

Boa sorte para essa prova de fogo!