sábado, 28 de fevereiro de 2015

(re) vitalizar




Acordar tarde, depois de uma semana a dormir mal, mas acordar bem. Mesmo com vestígios de sono atrasado e pernas cansadas de uma semana em pé. Acordar com o coração bem grande por ter estado na noite anterior com as amigas, aquelas amigas, que curam com as palavras, que salvam com o olhar e que nos acordam com a simples presença. Um, dois, três copos de vinho, música de fundo, novidades contadas, entre risos e caras sérias, que há tempo para tudo, porque o tempo pára, deixa de ser tempo e passa a ser partilha, até que uma de nós olha para o relógio e nos acorda a todas, do nosso momento conjunto. E só mais cinco minutos. sabendo que cinco minutos se multiplicarão. sabendo também que irão existir mais sonhos partilhados, mas que a despedida de amigos e o acordar de um sonho conjunto custa sempre. Bebemos o vinho, vamos para a porta sabendo que está sempre aberta para novas entradas e rindo, rindo sempre. Cada uma com as suas mágoas e tristezas, mas rindo porque quando estamos juntas as tristezas vão se curando. É um mundo só nosso, dentro de um momento múltiplo. Que bem que me soube acordar com as pernas cansadas, mesmo tarde, sentindo o coração revitalizado e um pouco curado por estas amigas que tenho. 

1 comentário:

Cris Duarte disse...

Como me identifico com esse poder revitalizante de uma noite com as amigas!
De pensar que há gente que não dá valor, não sente sequer falta... Provavelmente porque nunca teve isso, não sabe o que perde! :)